quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Cachorro usa olfato para saber quando dono vai chegar em casa


Cada narina pode ser controlada de maneira independente, o que permite que cães detectem com precisão direção de onde vem determinado cheiro.

Como um cachorro percebe o mundo? Eles nem precisam olhar ao seu redor como nós, seres humanos. Os cães farejam, sentem o ambiente como uma paisagem de cheiros.
Mas até onde o olfato de um cão pode alcançar? Em um teste no Lago Castlewellan, na costa da Irlanda do Norte, o cachorro Fern, um animal treinado para encontrar corpos de pessoas que se afogaram, tinha como teste farejar uma lata com carne escondida no fundo. Cerca de dez minutos depois que barco começou a cruzar o lago, que possui 1,5 quilômetro de comprimento e 800 metros de largura, Fern acertou o ponto exato da lata.
Como é que os cachorros conseguem fazer isso? Tudo se resume a um nariz que não é nada parecido com o nosso: cada narina pode ser controlada de maneira independente, o que permite que os cães detectem com precisão a direção de onde vem um determinado cheiro.
E o que se passa por dentro é ainda mais impressionante. Os cães dividem o fluxo de ar em duas correntes separadas - uma é a da respiração e a outra, dos cheiros. Por isso, eles conseguem fazer as duas coisas ao mesmo tempo. E isso significa que a mente de um cachorro compreende o mundo de maneira completamente diferente da nossa.
Mas nós, seres humanos, somos capazes de pensar de maneira mais abstrata. Será que os animais também conseguem?
Vamos usar o tempo como exemplo. Nós usamos relógio para acompanhar o tempo. Será que os outros animais conseguem compreender o tempo usando os sentidos? Para tentar descobrir, colocamos em teste um velho mito sobre cachorros: o de que eles sabem exatamente quando seus donos estão prestes a voltar para casa.
O vídeo mostra Jazz, um viszla húngaro, e seus donos. Toda a família está convencida de que Jazz sabe exatamente a hora quando seu dono, Johnny, está prestes a chegar em casa. E, para testemunhar isso, câmeras foram espalhadas por toda a casa deles durante uma semana.
A família tem uma rotina regular: Christine e Johnny sempre saem de casa à mesma hora, de manhã cedo, e deixam Jazz por conta própria. E, toda tarde, Christine chega em casa às 16 horas. Mas é o que Jazz faz que nos interessa: toda tarde, perto das 16h40, cerca de 20 minutos antes de Johnny voltar para casa, Jazz pula para cima do sofá como se estivesse esperando por ele. Ele parece um despertador canino. Parece que, de alguma forma, Jazz sabe que horas são e que Johnny está voltando para casa. E é uma afirmação feita por muitos donos de cachorros.
Mas como é que Jazz faz isso? Existe uma teoria de que o olfato dos cachorros pode desempenhar aqui um papel importante. Enquanto Johnny está fora de casa, o cheiro que ele deixou para trás vai ficando mais fraco ao longo do dia. Então será que, quando o cheiro de Johnny cai a um determinado nível, Jazz sente que ele está prestes a voltar? Para testar essa teoria, no fim de semana foi feita uma alteração.
A caminho de casa, Christine passou pelo clube de futebol de Johnny para apanhar uma camiseta que ele tinha acabado de usar. Depois, quando voltou para casa na hora de sempre, ela circulou pela sala agitando a camiseta para espalhar o cheiro de Johnny. Então, se Jazz usa o cheiro de Johnny que vai ficando mais fraco para calcular a passagem do tempo, isso pode mudar o seu relógio.
Faltando menos de meia hora para que Johnny volte normalmente para casa, pela primeira vez, Jazz fica cochilando. Às 16h48, Jazz apenas levantou a cabeça por cerca de 30 segundos. Ele está deitado novamente. Quando Johnny está de volta, para Jazz, parece uma grande surpresa.
Esse não foi um teste de valor científico, mas é uma ideia curiosa pensar que o olfato dos cães possa levá-los a perceber o tempo.FACEBOOK

Um comentário:

  1. Ao passar pela net afim de encontrar novos amigos e divulgar o meu blog, me deparei com o seu que muito admiro e lhe dou os parabéns, pois é daqueles blogs que gostaria que fizesse parte de meus amigos virtuais.
    Pois se desejar visite o Peregrino E Servo. Leia alguma coisa e se gostar siga, Saiba porém que sempre vou retribuir seguindo também o seu blog.
    Minhas cordiais saudações, e um obrigado.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir